Ir para o conteúdo

Prefeitura de Lourdes
Acompanhe-nos:
Rede Social Facebook
Legislação
ARRASTE PARA VER MAIS
INTERAÇÃO
Curtir
Anotação
Marcação
BUSCA
Expressão
EXPORTAÇÃO
Código QR
Baixar
Compartilhar
COLABORE
Reportar Erro
QRCode
Acesse na íntegra
LEI Nº 1117/2012, 05 DE JUNHO DE 2012
Em vigor

LEI Nº 1.117/2012



“Institui Poema oficial do Município”.


Franklin Querino da Silva Neto, Prefeito Municipal de Lourdes, Comarca de Buritama, Estado de São Paulo.


Faz saber que a Câmara Municipal de Lourdes aprovou e ele sanciona e promulga a seguinte lei:


Artigo 1º- Fica instituído o Poema “Lourdes (Bela Flor da Laranjeira) de autoria da Autora Maristela de Oliveira Anhê oficial do município de Lourdes”.


Artigo 2º- O teor do poema é parte integrante desta lei, conforme Anexo I.


Artigo 3º - Esta lei entrará em vigor na data de sua publicação.



Governo do Município de Lourdes, Paço Municipal Sebastião Marques Nogueira, aos cinco (05) dias do mês de junho (06) de dois mil e doze (2012).





Franklin Querino da Silva Neto

Prefeito Municipal



Publicada, por afixação em lugar público e de costume, registrada nesta secretaria na presente data.



Eliete Regina Rezende de Alcântara

Secretária Municipal









ANEXO I



Lourdes (bela flor da laranjeira)


Bela flor da laranjeira,

Fazendo companhia a figueira,

Quando acorda os girassóis,


Colina que se avista

Do alto,

Lugar que parece o palco,

Da cantoria dos bem-te-vis,


Recanto da flores,

Poesia,

O som dos pardais,

É magia,

Aos rouxinóis,


Beleza que resplandece,

Nas águas,

Nos riachos,

Nas moradas

Dos beija-flores,


Brisa que caminha

Lentamente,

Mostrando ao coração da gente,

Que esse mundo ainda tem jeito,


Senhora que tinha

No coração o amor,

Doou lotes

E desbravou,

Desertos em nome da esperança,


E atravessou vários vendavais,

Proporcionando aos casais,

Um novo abrigo,


Trazendo a esta cidade

A pecuária e a agricultura,

Expulsando a amargura,

Com as asas do desenvolvimento,


E eu hoje sentado na varanda,

O fogão de lenha aceso,

A rede balançando suavemente,

A minha filha com brinquedo,


O meu gado caminhando,

O meu filho desabrochando,

As borboletas levitando,

As rosas perfumando,

A minha fazenda,



Eu que não tinha estudo,

Vou contar o meu segredo,

De longe vim morar,

Numa cidade chamada Lourdes,


Descobri que o homem,

Tem mais capacidade

Do que pensa,

Que o horizonte é ilimitado,

E que quando queremos,

Um pedacinho do céu,


Temos que ter nas mãos

A enxada,

Que foi o meu troféu,


O suor

Que foi o meu

Único companheiro,

Ao meu velho chapéu,


Os calos que foram

O caminho

Para o meu diploma,

Cuja faculdade

Chama-se

Experiência,


Não guardando

No coração,

A malquerença,

Porque feliz de quem têm

No coração o amor,


Feliz de quem acredita

No nosso Senhor,

Que nos dá tudo

Para sermos felizes,


Tornando-nos aprendizes

Na sua bela esfera,

Plantando no solo

A flor mais bela,

Que se chama:

Dedicação...

* Nota: O conteúdo disponibilizado é meramente informativo não substituindo o original publicado em Diário Oficial.
Minha Anotação
×
LEI Nº 1117/2012, 05 DE JUNHO DE 2012
Código QR
LEI Nº 1117/2012, 05 DE JUNHO DE 2012
Reportar erro
Obs: campos com asterisco () são obrigatórios.
Seta
Versão do Sistema: 3.1.9 - 17/01/2022
Copyright Instar - 2006-2022. Todos os direitos reservados - Instar Tecnologia Instar Tecnologia